R7 Meu Estilo Para ficar de olho: Hanifah une romantismo e streetwear em clipe

Para ficar de olho: Hanifah une romantismo e streetwear em clipe

Cantora e compositora, filha de KL Jay também é referência de estilo sofisticado e ao mesmo tempo acessível

hypeness

Quem escuta a voz suave de Hanifah embalando o gostosinho R&B Pra mim já sabe o que esperar da cantora em termos de estilo. Além de compositora, a filha de KL Jay também tem uma pegada fashion que vale a pena ficar de olho, e acerta no clipe da música de lançamento ao valorizar um visual sofisticado e romântico, mas ao mesmo tempo acessível.

“Desde pequena sempre gostei de moda. Eu gostava muito de reparar na roupa das pessoas e como elas se comportavam. Isso me fez ter uma paixão por estudar e querer estar dentro do mercado”, conta Hanifah, que passou por fomações em design e negócios da moda antes de apostar na carreira musical.

E mais: Filha de KL Jay, cantora Hanifah comenta discos top 10 ao lado do pai

Para ela, toda roupa tem o poder de passar uma mensagem: “De camisetas com frases a roupas mais confortáveis, a moda é muito singular”. Da rua ao palco, a cantora é adepta do street wear, que complementa com peças de alfaiataria. “Gosto muito de buscar referências na gringa que sei que posso me inspirar aqui também. Busco me inspirar na Ella Mai.”

Para compor um visual sofisticado, Hanifah adota tons pastéis

Para compor um visual sofisticado, Hanifah adota tons pastéis

Reprodução

Para dar leveza ao visual, Hanifah é adepta dos tons pastéis. Ela revela que contratou uma profissional para descobrir sua paleta de cores pessoal. “Gosto muito de tons claros e neturos, que acendem na pele e me favorecem bastante. ”
Apesar de não ser muito ligada a maquiagens pesadas, a cantora não deixa de lado um acessório chamativo. “Se entro em uma loja não consigo sair sem pelo menos um brinco. ”

Transição capilar

Assim como quase toda mulher negra, Hanifah encontrou dificuldade para aceitar os cabelos crespos e, agora, defende a ampliação de referências estéticas para que as crianças possam reconhecer seus traços de maneira positiva. “Quanto mais referências elas têm, melhor. A maioria das meninas negras já passou por isso de não aceitar o cabelo e não saber cuidar. Eu alisava muito e chegou um momento em que eu estava muito infeliz e não queria mais depender de química. Demorou uns três anos para sair tudo. ”

Com um visual sofisticado e fora da curva, Hanifah é uma voz potencial para ampliar a lista de referências estéticas para jovens negras.