Moda Conheça o 'slime', a nova brincadeira que é febre na internet

Conheça o 'slime', a nova brincadeira que é febre na internet

Geleca moderna domina a web e o que não faltam são tutoriais. Mas cuidado com as receitas caseiras que podem fazer mal à saúde

slime

Slime, também conhecido como geleca, amoeba ou cocô de unicórnio  é a nova moda da internet

Slime, também conhecido como geleca, amoeba ou cocô de unicórnio é a nova moda da internet

Reprodução/Youtube

O slime é a nova moda de massa de modelar que vem dominando a internet com receitas e texturas diferentes que agradam crianças e adultos. A palavra significa viscoso ou pegajoso.

Também conhecida como amoeba ou “cocô de unicórnio” nada mais é que a gourmetização da antiga geleca, brinquedo que fez muito sucesso nos anos 80. É uma espécie de massa composta por um polímero de álcool polivinílico (PVA) com bórax.

A novidade é que ela ganhou cores, texturas e, principalmente, a internet. Só no YouTube é possível encontrar quase 23 milhões de vídeos sobre o tema. A maioria são receitas caseiras do brinquedo de modelar.

No Instagram, são milhares de hashtags desde tutoriais até vídeos com misturas com pequenos objetos como miçangas e lantejoulas. Além das receitas, os antídotos também são muito procurados, pois é fácil manchar tecidos com a meleca.

O número de interessados em fazer a própria massa é grande, apesar de ser encontrada em lojas por um preço bem acessível. Mas a graça é justamente essa: você mesmo fazer aquela alquimia e ver a mágica acontecer nas suas mãos, afinal, quem nunca na infância misturou vários ingredientes aleatórios para ver o que acontecia?

Os adultos também se beneficiam dessa brincadeira. Boa parte dos vídeos com pessoas esticando e amassando as melecas têm finalidade quase terapêutica. No YouTube, são mais de dois milhões de posts que mostram o manuseio de slime com barulhos suaves. A técnica é utilizada para relaxar e diminuir a ansiedade.

Além do slime pronto, também são comercializados kits com todos os ingredientes para produzir a meleca em casa. Mas é aí que mora o perigo. A maioria das receitas de slime tem como ingredientes cola vinílica e borato de sódio (ou bórax). Este último, se não for bem diluído pode causar queimaduras na pele e irritação nos olhos. Em entrevista ao canal Fox News, o dr. Richard Dimonte, de Massachussetts (EUA), alertou sobre o perigo das receitas caseiras.

— Dependendo da concentração de bórax, a mistura pode causar queimaduras de terceiro grau. O ingrediente tem de ser usado em pequenas quantidades apenas.

Segundo os slimers (como os “especialistas” em slime são chamados na internet), há várias receitas atóxicas, que funcionam e que dá para fazer com o que temos em casa mesmo, algumas são até comestíveis. Veja algumas misturas.

Geleca de amido de milho
• 1 ½ xícara (350 ml) de água
• 3 a 4 gotas de corante alimentício
• 2 xícaras de amido de milho

Geleca de talco
• 1/2 copo de cola branca
• Corante alimentício
• 1/2 copo de talco para bebês

E uma que dá até para comer, sucesso nas festinhas infantis.

Geleca comestível
• 1 lata (395 g) de leite condensado
• 1 colher de sopa (14 g) de amido de milho
• 10 a 15 gotas de corante alimentício