Minha Vida Primeiro nascimento de bebê por útero de doadora falecida ocorre no Brasil

Primeiro nascimento de bebê por útero de doadora falecida ocorre no Brasil

Caso foi conduzido por médicos da Faculdade de Medicina da USP, e bebê nasceu saudável

Caso foi conduzido por médicos da Faculdade de Medicina da USP, e bebê nasceu saudável

A notícia da infertilidade chega de forma abrupta para muita gente, causando a frustração de não poder gerar um bebê. Há algumas opções de tratamento para esta condição, dependendo de sua causa. Uma brasileira de 32 anos nascida sem útero foi a primeira pessoa nesta condição capaz de dar à luz a um bebê devido a um transplante de uma doadora falecida.

O caso foi conduzido por médicos pesquisadores da Faculdade de Medicina da USP. A mãe havia nascido com a síndrome Mayer-Rokitansky-Küster-Hauser, em que a mulher tem pelo menos um ovário, porém não tem útero.

Para que o sonho de ser mãe se realizasse, os médicos fizeram uma fertilização in-vitro com seus óvulos. Após quatro meses, transplantaram nela um útero de uma mulher de 45 anos que havia morrido devido a uma hemorragia cerebral. Após a operação, deram imunossupressores para que o corpo não rejeitasse o novo órgão e 7 meses depois fizeram a implantação do embrião.

A gestação ocorreu bem, e a bebê nasceu de 36 semanas saudável e com peso adequado à idade gestacional. No dia 15 de dezembro, ela completa um ano de idade. Depois do nascimento, o útero foi retirado.

O procedimento foi descrito em artigo no jornal científico The Lancet.

Entenda mais sobre infertilidade, suas causas e tratamentos aqui

    Access log