Hypeness Jornalista é barrada em Cannes por se recusar a usar salto

Jornalista é barrada em Cannes por se recusar a usar salto

Claudia Eller, editora-chefe da Variety, só conseguiu entrar no festival porque ameaçou publicar vídeo da ação dos seguranças no site da revista

Jornalista é barrada em Cannes por se recusar a usar salto

Ela só entrou porque ameaçou publicar o vídeo no site da revista

Ela só entrou porque ameaçou publicar o vídeo no site da revista

Hypeness

Claudia Eller, editora-chefe da Variety, foi barrada na entrada do tapete vermelho do Festival de Cannes porque não apareceu com sapatos de salto alto. A jornalista filmou tudo e divulgou o conteúdo em seu perfil no Twitter.

“Fui parada no tapete vermelho de Cannes porque um segurança estúpido disse que eu não podia entrar com sapato sem salto”, revelou.

Frustrada, a jornalista da revista norte-americana aparece mostrando a credencial, mas é impedida de seguir em frente pelos funcionários. “Não é justo. Venho aqui todos os anos. Isso é machismo! Você está barrando homens?”, questiona.

Claudia Eller, que estava no festival de cinema para a exibição do novo filme de Pedro Almodóvar, Dor e Glória, afirmou no Twitter que só conseguiu acesso depois de ameaçar publicar o vídeo no site da Variety.  

O caso envolvendo a comunicadora não é isolado e revela a postura conservadora e muitas vezes machista adotada pelo festival. Não há muito tempo, a atriz Kristen Stewart tirou os sapatos de salto em protesto contra o protocolo adotado por Cannes. Julia Roberts fez o mesmo.

Kirsten boicotou a exigência considerada machista

Kirsten boicotou a exigência considerada machista

Hypeness

Aliás, o protocolo segue rígido desde a década de 1940. A etiqueta de smoking para homens e vestido longo para mulheres se estende inclusive para quem está trabalhando no tapete vermelho, caso de fotógrafos, jornalistas e câmeras.

Contudo, não constam exigências sobre o salto alto no site oficial de Cannes. A direção do festival confirmou em conversa com o jornal francês Madame Figaro. “Salto alto não é obrigatório no tapete vermelho”.

A atriz e diretora Romane Bohringer postou em seu Instagram uma foto mostrando a dor que sentia nos pés. “O problema em Cannes são os saltos”.