R7 Meu Estilo De cabelos naturais, Michelle Obama celebra fase mais autêntica

De cabelos naturais, Michelle Obama celebra fase mais autêntica

Em evento para divulgar sua autobiografia, ex-primeira dama dos EUA apareceu sem as madeixas lisas, reforçando nova fase livre de imposições

Michelle Obama surge de cabelos naturais em evento

Michelle Obama surge de cabelos naturais em evento

Reprodução

Michelle Obama vive uma nova fase de sua trajetória. A ex-primeira dama, advogada e autora do best-seller "Minha História" certamente não se tornou a mulher mais admirada dos EUA se conformando em permanecer à sombra do marido e jogando de acordo com as regras. No último sábado, ela apareceu em um evento em Nova Orleans para divulgar seu livro com os cabelos cacheados e luzes californianas, para celebrar seu momento mais autêntico até agora. 

Durante os oito anos como primeira-dama, Michelle admite "ter desenvolvido toda uma estratégia" para lidar com os cabelos: "Meu objetivo era que eu terminasse a jornada com cabelo na minha cabeça", revelou no podcast 2Dope Queens, referindo-se aos efeitos colaterais provocados pelo alisamento. "E agora você tem que pensar em como você faz isso, sabe? O que você está fazendo? E você está nadando? Você está malhando? Mas esta não foi apenas uma jornada de primeira-dama. Esta é uma jornada de mulheres profissionais negras".

Das regalias concedidas à primeira-dama dos Estados Unidos, se ver livre de pressões estéticas e raciais não esteve no pacote. Assim como milhões de mulheres afro-americanas, Michelle teve que adequar seu visual ao que a maioria esperava. Em 2017, um estudo conduzido pelo Perception Institute intitulado 'Cabelo bom: um estudo das atitudes implícitas e explícitas em relação ao cabelo de mulheres negras' constatou que cabelos afro eram percebidos como menos bonitos e profissionais. 

"Este estudo confirma o que a maioria das mulheres negras tem conhecido e experimentado: usar penteados naturais tem profundas implicações políticas e sociais. Da sala de aula ao local de trabalho, o preconceito contra o cabelo natural pode minar a capacidade de as mulheres negras serem completamente autônomas e afetarem sua trajetória profissional, vida social e auto estima", escreveu Alexis McGill Johnson, co-fundador e diretor executivo do Perception Institute. 

Mesmo consciente das pressões que a seguiam, Michelle Obama tornou-se referência de elegância, carisma e determinação para milhões de mulheres norte-americanas, negras ou brancas. Através de sua história, legado e visual, ela segue transmitindo sua mensagem poderosa para meninas e mulheres que almejam um lugar de liderança. "'Minha História' é um meio de evoluir, um caminho para alcançar continuamente um 'eu' melhor. A jornada não termina."