R7 Meu Estilo Conheça os sinais da pré-menopausa e seus tratamentos

Conheça os sinais da pré-menopausa e seus tratamentos

A atriz Gwyneth Paltrow,  de 46 anos, desabafou sobre as dificuldades que está enfrentando por causa desse período. Veja as orientações dos médicos 

Gwyneth Paltrow desabafa sobre a pré-menopausa

Gwyneth reclamou da pré-menopausa

Gwyneth reclamou da pré-menopausa

Reprodução/Instagram

A atriz Gwyneth Paltrow, de 46 anos de idade, revelou que está passando pela pré-menopausa e não está gostando nada, nada, a experiência. No Insagram de sua empresa, a Goop, ela deu detalhes sobre esse momento de sua vida:

— Senti muitas mudanças hormonais. O suor, o humor. Você fica furiosa dO nada por nenhum motivo. Comecei a fazer mais exercícios de levantamento de peso e como o mais saudável que posso. 

Afinal, o que é a pré-menopausa? Segundo o ginecologista e obstetra Edilson da Costa Ogeda, a chamada perimenopausa é o período próximo à menopausa, quando alguns sintomas e sinais típicos começam a surgir.

— Os sintomas mais frequentes são fogachos (ondas de calor), irregularidade menstrual, diminuição da lubrificação vaginal, dor na relação sexual, formigamento nos membros, dores articulares, irritação, melancolia e diminuição do desejo sexual. 

Não há uma idade certa para que esse quadro se inicie. De acordo com o médico, a menopausa pode ocorrer em qualquer idade, entre 40 e 56 anos. É mais frequente ao redor dos 48 anos.

Gwyneth Paltrow desabafa sobre pré-menopausa e divulga fotos de seu casamento

De acordo com a médica ginecologista e obstetra Ana Carolina Lúcio Pereira, este período é determinado geneticamente e tem relação com a falência ovariana que evolui na mulher e pode ocorrer em pacientes jovens, de 30 anos de idade, por exemplo. A faixa etária mais comum é entre 50 e 53 anos de idade.

— A menopausa é o período que acontece após um ano consecutivo sem menstruar naturalmente. O período que a antecede é chamado de climatério, que dura até dois anos antes do término do fluxo menstrual. E há baixa de estrogênio, com alterações consequentes deste deficiência hormonal, que geram alterações de comportamento e físicas na mulher. Porém, existem mulheres que não percebem tanto essas mudanças fisiológicas.

Exercícios e dieta equilibrada ajudam a minimizar sintomas

Exercícios e dieta equilibrada ajudam a minimizar sintomas

Reprodução/Instagram

Na avaliação da dra. Ana Carolina, o tratamento deve ser individualizado, uma vez que alterações podem ser controladas com reposição hormonal, mas não são todas as paciientes que podem repor hormônios.

— Algumas se beneficiarão com sintomáticos, como antidepressivos e medicações de ação central que minimizam os fogachos, e terapia cognitiva comportamental para auxiliar na adaptação desta fase.

Dr. Edilson da Costa Ogeda acrescenta que atividade física e uma dieta saudável também são indicados para conter os incômodos do período. 

    Access log