Bichos Cão é vendido na China por quase dois milhões de dólares

Cão é vendido na China por quase dois milhões de dólares

Animal tem um ano de idade e pesa 90 kg

Comprador do cão caríssimo foi um rico promotor imobiliário

Comprador do cão caríssimo foi um rico promotor imobiliário

AFP

Um mastim tibetano foi vendido na China por quase dois milhões de dólares, uma das maiores quantias pagas por um cão no mundo, informa a imprensa chinesa.

O comprador, um rico promotor imobiliário, pagou 12 milhões de yuanes (1,9 milhão de dólares) para adquirir o animal de um ano de idade e 90 quilos em uma exposição na província de Zhejiang, informa o jornal Qianjiang.

Os mastins tibetanos são comparados frequentemente aos leões por sua impressionante. A raça passou a ser muito cobiçada pelos milionários chineses e virou símbolo de status social.

O preço dos animais disparou nos últimos anos.

"Têm sangue de leão e são a flor e a nata dos machos reprodutores na família dos mastins", afirmou o criador Zhang Gengyun ao jornal Qianjiang.

A raça, que em alguns casos pode ser agressiva, se adapta às condições climáticas extremas e à altitude. Tradicionalmente os mastins são muito apreciados pelos pastores nômades da Ásia Central.

Os proprietários os consideram bons cães de guarda e muito leais.

Veja também:
Raça rara é vendida por até R$ 1,5 milhão em exposição na China
Cães participam de processo de seleção por papel em ópera