Personal bronze explica como funciona o negócio do "sol na laje" 

Daiana Nogueira recebe até 50 mulheres em busca da marquinha de fita adesiva

Tomar um sol na laje virou um baita negócio. A prática já foi vista em novelas e ganhou os holofotes na gravação do clipe Vai Malandra, de Anitta, em que aparece um batalhão de gatas em uma laje no Morro do Vidigal, e a própria cantora exibe um "look" feito por Erika Bronze.

Com biquíni feito de fita adesiva, as mulheres se tornaram adeptas do bronzeamento natural, turbinado com produtos que aceleram o processo, sob a batuta das chamadas personal bronze, como Daiana Nogueira. Nascida e criada na Cidade de Deus, ela recebe em média 50 mulheres por dia em sua laje na Vila Valqueire, e sonha em expandir seus domínios.

— O meu objetivo é expandir o Rainha do bronze, criando filiais padronizadas. Costumo dizer para as minhas clientes que não existe milagre. Eu uso produtos liberados e reconhecidos pela Anvisa, da marca Luana Toledo. Então, elas têm que ter paciência e responsabilidade. A primeira exposição ao sol desenha a marca, a segunda corrige e a terceira define.

Funciona assim: a cliente paga R$ 60, sem banho de lua, e R$ 70, com banho de lua (procedimento que deixa os pelos loirinhos) para ficar, no máximo, 40 minutos ao sol.

— Minha cliente traz de sua casa duas toalhas de banho. Ela toma banho com sabonete líquido e faz esfoliação, Depois, montamos o biquíni dela de acordo com o tamanho que ela quer, com fita isolante descartável, e levamos ela para nossa dermatologista, que escolhe para cada tipo de pele uma parafina bronzeadora, e nos diz por quanto tempo a cliente pode ficar ao sol. Elas ficam no máximo 40 minutos.

"A minha própria garota propaganda sou eu", diz Daiana Nogueira
"A minha própria garota propaganda sou eu", diz Daiana Nogueira Divulgação


Na laje de Daiana, a cliente pode pegar sol até às 10h da manhã, e tem de responder às questões da ficha de anamnese. O atendimento é por ordem de chegada. Enquanto elas estão no sol, vão sendo molhadas com água a cada 3 minuntos cronometrados.

— Servimos gratuitamente água. Caso elas queiram outras bebidas, nós vendemos. Aos domingos, costuma ter o churrasco da minha irmã e sócia Tati Quebra Barraco.

Daiana avisa que não adianta as apressadinhas pedirem para ela mudar o padrão do procedimento, que ela não faz. Garante que tudo tem de ser respeitado, principalmente o horário, pois com o sol não se brinca. Também são proibidos telefones celulares na sala de montagem dos biquínis, para não correr o risco de vazar fotos.

— Temos o diferencial na montagem do biquíni, pois amamos brincar com as cores, com as pedras. Recebemos artistas,estudantes, policiais femininas, médicas, do lar, modelos, empresárias, mães, todas querendo ficar lindas e poderosas. Minha maior riqueza ali dentro é ver minhas clientes chegarem tímidas e saírem radiantes com seu bronzeado e marquinha linda e saudável.