R7 Meu Estilo Acusada de racismo, Gucci tira suéter 'blackface' de linha 

Acusada de racismo, Gucci tira suéter 'blackface' de linha 

Clientes viram na peça — uma blusa preta com grande boca vermelha — referência à uma representação caricatural dos negros 

Acusada de racismo, Gucci tira suéter de linha

Reprodução/Gucci

Um suéter preto de gola alta da coleção outono-inverno de 2018 da Gucci causou um alvoroço nas mídias sociais, sendo chamada de "blackface' por alguns interntauras. O top de malha de US$ 900 (cerca de R$ 3.300), apresenta uma boca com grandes lábios vermelhos.

Saiba quais foram as maiores polêmicas da moda em 2018

“Inspirados em máscaras de esqui vintage, as blusas multicoloridas de malha percorreram a passarela, adicionando uma sensação misteriosa a essa coleção”, diz uma descrição da peça feita por ocasião do lançamento. O suéter foi tirado do site de vendas da marca. 

As reações foram raivosas nas redes sociais. “Capuz de malha da Gucci. Feliz Mês da História Negra”, twittou uma pessoa. "Ah sim, blackface, mas faça moda", disse outro. “ISSO é blackface pessoal. Enormes lábios vermelhos overdramatic e um rosto literalmente preto. Nãoo quero ver nenhum de vocês com roupas da Gucci depois disso", escreveu um usuário, convocando o boicote à grife. 

Camiseta polo: usar ou não usar? Polêmica diverte Internet

A repercussão fez com que a Gucci divulgasse um comunicado no final da noite de quarta-feira (6), dizendo que "se desculpa profundamente pela ofensa causada" pelo suéter.

"Podemos confirmar que o item foi imediatamente removido de nossa loja online e de todas as lojas físicas", acrescentou a empresa. “Consideramos a diversidade como um valor fundamental para ser totalmente respeitado, respeitado e na linha de frente de todas as decisões que tomamos. Estamos totalmente comprometidos em aumentar a diversidade em toda a nossa organização e transformar este incidente em um poderoso momento de aprendizado para a equipe Gucci”.

    Access log